Dra. Café

07 abril 2009 comentários


Carla Fernanda tornou-se "Café" no colegial (atualmente Ensino Médio), não só pelas iniciais de seu nome, mas por sua paixão pela bebida. Suas outras paixões são The Beatles e a Medicina.

Não foi uma adolescente rebelde como era moda na época. Sua vocação para o estetoscópio nasceu com ela. Sempre quis ser médica.

Desinteressada por esportes, ou balé, ou festas, fazia com que os amigos a considerassem um pouco anti-social. Mas a futura Dra. Carla encontrava companhia em seus livros.

Eu soube que queria ser Geriatra no 2º ano de Medicina. Minha família tem um histórico de vida longa. Vários familiares chegaram perto dos 100 anos e alguns até mais. Sempre vivi rodeada de idosos e adorava conversar com eles.


Geriatria no Brasil, naquele tempo, não era uma profissão muito procurada. Ainda assim insisti. Hoje considero como a profissão do futuro. O Brasil está envelhecendo, as pessoas tem menos filhos e vivem cada vez mais tempo. É essencial que haja serviços públicos e privados para os idosos.


Café não conhece muito de Internet. Seu tempo, dividido entre o consultório, a casa, filhos e netos lhe deixa pouco espaço para mais atividades.


Quando fui convidada para escrever no Olhar Feminino receei um pouco, porque nem sei direito o que é um blog. Aceitei porque gosto de experimentar coisas novas, e além disso me parece divertido.



Carla Fernanda é casada há mais de 30 anos, tem três filhos e dois netos, vive e trabalha no interior de São Paulo.


Ver todos os artigos de: CAFÉ

comentários

Postar um comentário

« »